Amamentação para Casais Grávidos


FB_IMG_1517155669478

Foto: Silvia Pazin

Assim que recebermos a notícia da gestação vários pensamentos passam pela nossa cabeça. Pensamos em detalhes do parto, do enxoval, da maternidade e as vezes só vamos lembrar da amamentação após o nascimento do bebê. E deixar para falar e se informar desse assunto só nesse momento, pode não ser a melhor decisão. Por isso separamos aqui as principais questões de um casal grávido sobre a amamentação, te deixaremos mais por dentro desse tema.

1. No início da amamentação temos muitas dúvidas sobre a pega correta, qual melhor posição para amamentar e qual é a frequência que o bebê deve mamar. Quais são as orientações ?

A melhor posição para amamentar é a que a mulher se sinta confortável e relaxada, porém é muito importante que durante a amamentação as costas, os pés e os braços estejam apoiados.

O bebê deve estar encostado e alinhado ao corpo da mãe, barriga e tronco do bebê voltados para a mãe; a boca deve estar bem aberta, abocanhando toda ou maior parte da aréola; o lábio inferior virado para fora, o queixo encostado na mama e as bochechas devem estar arredondadas.

O bebê deve mamar uma mama até que se esvazie completamente, para depois se necessário oferecer a outra. Quanto mais o bebê mamar mais leite a mulher produzirá.

Não ter horários fixos e deixar o bebê mamar sempre que quiser, isso contribui para a mulher produzir leite de forma adequada e ajuda o bebê a crescer e ganhar peso adequadamente.

2. Sabemos que o leite materno é o alimento exclusivo até os 6 meses e que supre as necessidades do bebê, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Por que os bebês são desmamados precocemente?

Muitas vezes o uso de bicos artificiais e os complementos estão associados com o desmame precoce, a dor, insegurança e a falta de apoio materno, também podem contribuir para isso acontecer.

3. Qual o procedimento para evitar rachaduras e fissuras nos seios no período da amamentação?

Uma mãe bem orientada com o processo de aleitamento materno, contribui para um bom início da amamentação, minimizando os casos de fissuras mamilares, dor ao amamentar, insegurança e medos.

4. Existem alguns casos em que a mãe não consegue amamentar , quais são as principais causas?

A maioria das mulheres que querem amamentar conseguem desde que tenham o apoio e as intervenções necessárias durante esse processo, porém, existem algumas condições maternas que não se pode amamentar como:

  • Doenças infecto-contagiosas (HIV, HTLV1 e HTLV2)
  • Uso de medicamentos incompatível com a amamentação
  • Fazendo uso de radioterapia e quimioterapia.

Orientações sobre esse assunto são sempre bem-vindas, se preparar para essa nova fase faz parte também de tudo que vivenciamos durante a gestação. Se sentir segura para o aleitamento materno, fará você ter um pós parto mais leve, onde o melhor tempo será aproveitado observando o olhar do seu bebê enquanto ele mama e admira a pessoa mais apaixonante dessa relação.

Beijos

Carla Capuano, consultora de parto e pós parto, doula e idealizadora da Casita.

Meri Gaboardi, fonoaudióloga especializada em amamentação, consultora de aleitamento materno, conduz os Cursos de Amamentação para grávidos e o Bebê Tem Fome de Quê? Amamentação e Volta ao Trabalho.

Nossa programação para gestante:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>