Musicalização para Crianças


Foto: Thaís Stefan

Foto: Thaís Stefan

A música está presente em nossas vidas desde os primeiros meses de gestação e é essencial na criação dos vínculos entre as pessoas. As aulas de musicalização têm por primeiro objetivo ajudar a criar o vínculo entre a criança, a música e aqueles que a rodeiam. A nossa querida musicista Camila Ruiz, ministra aulas na Casita para bebês de colo até criança com 4 anos de idade, compartilha com a gente nesse texto um pouco mais sobre essa atividade.

A música é uma forma de expressão artística pertencente a todos os seres humanos. Fazer música tocando e/ou cantando é possível para todas as pessoas e auxilia no desenvolvimento global de qualquer um, independente da idade.

A música também é uma grande formadora de vínculos entre as pessoas. Durante as aulas o repertório e as atividades propostas potencializam essa característica por meio da letra das canções, do ambiente criado e das atividades que envolvem muita troca entre pais e filhos. Dessa maneira adultos e crianças sentem-se seguros para desenvolver habilidades musicais, como a afinação, o ritmo, a criatividade e a sensibilidade sem nenhum tipo de cobrança. Não existe tocar certo ou tocar errado, cantar certo ou cantar errado, o importante é participar!

Os bebês se interessam pelos sons desde, aproximadamente, 5 meses de gestação. Quando as crianças nascem as músicas, as vozes e os sons que eram escutados com rotina pela mãe durante a gravidez são reconhecidos por elas.

Foto: Thaís Stefan

Foto: Thaís Stefan

Quando os bebês frequentam as aulas de musicalização é possível perceber que em um mês as crianças já reconhecem as canções de rotina, se atentam mais para os sons ao seu redor e reproduzem alguns gestos e movimentos durante as aulas e em casa.

Os benefícios da musicalização são diversos. Podemos citar, por exemplo: o contato com diferentes expressões culturais; o desenvolvimento do senso rítmico, da coordenação motora e da atenção; a socialização; o desenvolvimento da percepção auditiva; o despertar da curiosidade e da criatividade.

As aulas, geralmente, possuem momentos dedicados ao fortalecimento do vínculo entre a família e o bebê, momentos de expressão corporal, exploração de instrumentos, dança e/ou brincadeira coletiva e o relaxamento.

Durante as aulas é possível perceber que as crianças vão se tornando mais “ativas” e participativas, tocando, reproduzindo gestos e movimentos, sugerindo canções (quando já falam), dançando, se relacionando com as outras crianças, etc. Os bebês de colo bem pequenos, com cerca de 3 a 4 meses, passam a se atentar mais aos sons ao seu redor e a perceber que quando seguram os instrumentos (pequenos chocalhos, maracas, guizos etc.) seus movimentos fazem os instrumentos soarem.

Foto: Thaís Stefan

Foto: Thaís Stefan

Muitos pais relatam que em casa as crianças começam a procurar objetos que façam sons para tocar e brincar, balbuciam quando ouvem música e que se acalmam com maior facilidade ao ouvirem músicas que são conhecidas por elas.

As crianças que têm pouco contato com outras crianças também passam a interagir mais e a sentirem-se mais seguras ao entrarem em contato com pessoas que não são do seu convívio diário.

As aulas dos bebês de colo, que ainda não engatinham ou sentam, têm como foco principal o vínculo entre o bebê, a música e as pessoas que a acompanham na aula. Para isso a aula é composta por muitas canções, música instrumental e movimentos realizados pelos adultos com os bebês (balanço, galope, massagem, carinhos…). Os instrumentos utilizados são delicados e produzem sons suaves.

Depois que os bebês sentam e engatinham as atividades são mais curtas e variadas, e a exploração de instrumentos é maior.

Quando as crianças começam a andar, as danças e brincadeiras com a locomoção independente deles passam a fazer parte. Rodas, gestos, brincadeiras folclóricas estão presentes na maioria das aulas. Porém as atividades anteriores, como a exploração de instrumentos e o momento da massagem, seguem presentes.

A participação dos pais é fundamental durante as aulas e é ela que estreitará o vínculo entre as famílias. Muitos momentos da aula são preparados para que pais e filhos se olhem, toquem juntos, cantem juntos e descubram habilidades que muitas vezes eram desconhecidas por ambos!!

São essas trocas e descobertas conjuntas que fortalecem, a cada aula, a relação entre pais e filhos.

Por Camila Ruiz – Musicista

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>