Preparação Para o Parto e Nascimento


Foto: Evelyn Angel

Foto: Evelyn Angel

Nosso querido Ginecologista e Obstetra Paulo Noronha aborda nesse texto o que é necessário saber quando estamos nos preparando para o Parto e Nascimento com boas dicas e informações.

1. Para a mulher a experiência do nascimento é muito importante e o impacto desta experiência permanece na sua memória. Quatro fatores determinam esta experiência: expectativas pessoais, a quantidade de apoio recebida, seu envolvimento na tomada de decisões e a qualidade da  relação cuidador (médico, EO ou O)-paciente! 

2. Praticamente em todas as culturas as grávidas recebiam informações sobre a gestação parto e puerpério através de outras mulheres. Grande parte da sabedoria das mulheres sobre parto foi perdida quando o nascimento mudou de casa para o hospital. E hoje (ou desde sempre soubemos), sabemos a importância que tem o suporte físico e emocional contínuo, a livre movimentação durante o trabalho de parto, a posição vertical etc são práticas efetivas e de grande valor no momento do parto

3. Apoio durante o trabalho de parto – A presença de um indivíduo (doula) que apoia a mulher durante o trabalho de parto  tem muitos benefícios: Uma metanálise em 2017 de 27 ensaios, incluindo mais de 15.500 mulheres, descobriu que a presença contínua de uma pessoa de suporte reduziu a probabilidade de medicação para alívio da dor, parto vaginal cirúrgico, cesárea  e notificação de insatisfação com a experiência de nascimento. 

O apoio contínuo também foi associado a uma ligeira redução na duração do trabalho de parto.

Então é importante:

  • ter uma DOULA;
  • participar ativamente das decisões, construindo um plano de parto que respeite a sua autonomia de escolha;
  • ter acesso à informação baseada em evidências;
  • saber que a dor tem que ser encarada não no contexto de sofrimento e sim no contexto de que ela ajuda no nascimento;
  • ter acesso e conhecer métodos não farmacológicos para alívio da dor. Entender que para algumas mulheres, apesar destes métodos, a analgesia será necessária e tudo bem (não se culpar por pedir ou precisar dela);
  • ser acolhida, respeitada e ouvida;
  • saber que a liberdade de movimento ajuda pra caramba no trabalho de parto e que se alimentar é tão importante quanto.

Estas informações ajudam muito! Estude, pesquise, leia…frequente rodas de gestantes! Faça curso de preparação para o parto!

Por

Paulo Noronha – Ginecologista e Obstetra

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>